No Senado, convidados pedem investimento em transporte

Soluções para reduzir o preço das passagens dos transportes públicos, como ônibus e metrô, foram apresentadas em audiência pública ontem na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI). A principal sugestão foi tornar mais caro o uso do transporte individual para estimular o uso do transporte público e financiá-lo.

Nelsinho Trad (PSD-MS), autor do pedido de audiência, lembrou que os reajustes sempre são feitos, mas a qualidade não melhora.

– O transporte público urbano é fundamental na vida das pessoas que dependem desse meio de locomoção e nós temos que criar alternativas, no sentido de dar ao transporte público uma melhor condição para que o cidadão se sinta valorizado e respeitado, e fazer com que se achem mecanismos de se reduzir o preço dessa tarifa.

Segundo o representante da Associação Nacional das Empresas de Transportes UrbanosOtávio Cunha Filho, não há investimento há quase 20 anos.

– A política adotada até hoje foi a política de incentivo ao transporte individual.

De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Usuários de Transportes, José Felinto, o bom funcionamento do transporte público é prejudicado por concessões e permissões ultrapassadas.

– Enfrentamos problemas jurisdicionais de competência entre os entes federados. Isso, em grande parte, são óbices e empecilhos jurídicos que amarram os investimentos e planejamento.

Entre as soluções, segundo os debatedores, estão a criação de um fundo específico, a desoneração tributária e uma política para encarecer o uso de transporte individual.

O técnico do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Carlos Henrique Carvalho disse que, nos Estados Unidos, as cidades estão cobrando mais pelo uso do transporte individual e já conseguiram oferecer transporte gratuito.

Estacionamentos e gasolina mais cara e pedágios automáticos conseguiram financiar essa gratuidade, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *