Madri lança campanha para homens ‘fecharem as pernas’ no transporte público

01

A capital da Espanha, Madri, lançou uma campanha pedindo que os homens fechem as pernas ao viajarem sentados no transporte público.

A EMT, empresa municipal de transportes da cidade, espalhou placas com a figura de um homem sentado, com as pernas abertas, ao lado de um grande X vermelho.

A mesma campanha foi feita no sistema de metrô.

A iniciativa ocorre depois de uma petição virtual criada por um grupo de apoio a mulheres com mais de 12 mil assinaturas.

Outras cidades já tomaram medidas semelhantes.

Placa contra manspreading

EMT espalhou placas contra homens que se sentam com pernas abertas no ônibus

Por meio de um comunicado, a EMT disse que o objetivo das novas placas era lembrar os passageiros do sexo masculino sobre “a necessidade de manter o comportamento cívico e respeitar o espaço de todos a bordo do ônibus”.

Homem sentado com pernas abertas no metrôDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionMesma campanha foi feita no metrô

O grupo Mujeres en Lucha (Mulheres em Luta, em português) disse na petição virtual que não era incomum no transporte público ver mulheres “com suas pernas fechadas e muito desconfortáveis por causa de um homem sentado a seu lado e invadindo seu espaço”.

A hashtag #MadridSinManspreading (#MadridsemManspreading) foi usada amplamente nas redes sociais, em alusão ao termo em inglês que define a prática (“Manspreading”).

TuíteDireito de imagemTWITTER
Image captionTuíte de uma emissora de TV da Espanha: “Se você for homem e viajar de transporte público, lembre-se…#MadridSinManspreading”

Em 2014, a autoridade responsável pelo transporte metropolitano de Nova York recorreu à mesma iniciativa ao espalhar placas no metrô da cidade que diziam: “Cara…pare de abrir as pernas, por favor”.

A cidade americana da Filadélfia também lançou a campanha “Cara, isso é rude”, enquanto o departamento de transportes de Seattle pendurou placas retratando um polvo espalhando seus tentáculos nos assentos próximos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *