Funcionários da empresa de ônibus Metropolitana, de Recife, cruzaram os braços nesta quinta-feira

Os funcionários da empresa de ônibus Metropolitana, de Recife, cruzaram os braços na manhã desta quinta-feira, 05 de março de 2020.

Motoristas e cobradores da empresa, que responde pela circulação de 54 linhas na capital pernambucana, fizeram uma assembleia em frente à garagem, na Zona Oeste do Recife.

Liderados pelo sindicato, motoristas e cobradores realizaram uma assembleia em frente à garagem da empresa, localizada no bairro do Barro, Zona Oeste do Recife.

Os ônibus, que deveriam começar a circular desde às 5h, só saíram da garagem por volta das 8h30, quando a assembleia terminou. Na quarta-feira (4), trabalhadores da empresa Caxangá também realizaram uma manifestação semelhante.

Em nota, a Urbana-PE se opôs à manifestação dos trabalhadores e afirmou que “não houve demissões de cobradores motivadas pela alteração no procedimento de embarque”. Segundo a companhia, as mudanças no sistema de embarque foram adotadas em algumas linhas a fim de conferir “agilidade e segurança à operação” e incentivar o uso dos cartões Vem (Vale Eletrônico Metropolitano).

A Urbana-PE disse ainda repudiar a insistência do Sindicato dos Rodoviários em penalizar a população e economia local ao politizar um tema negociado e aprovado pelos próprios rodoviários na convenção coletiva da categoria. A nota também afirma que “os cobradores estão sendo capacitados e aproveitados em outras funções”. Um esquema de contingência foi montado para garantir o atendimento às principais linhas prejudicadas pela paralisação desta quinta-feira.

O Grande Recife Consórcio de Transporte informou que a paralisação está afetando a operação nos Terminais Integrados Barro, Macaxeira e Jaboatão. A empresa informou também que está deslocando ônibus de frota reserva para 12 linhas da Metropolitana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *