Crise no Transporte Público: trabalhadores cruzam os braços na Veleiros, em Maceió

Eles cobram salários e outros benefícios que estão atrasados.

Reflexo da crise que se abate sobre o segmento do transporte público nas principais cidades do país, os trabalhadores da empresa de ônibus Veleiro, na cidade de Maceió, cruzaram os braços mais uma vez. Motoristas estão na porta da empresa desde as primeiras horas desta quarta-feira (11) para cobrar o pagamento de salário atrasado e férias, recolhimento do FGTS e outros direitos.É um absurdo o que estamos vivendo. Estamos com salário atrasado, férias, todos os benefícios que temos. Até pensão alimentícia a empresa não paga. É muito humilhante essa situação. Aí a resposta da empresa é que se a empresa fechar é pior , afirma o rodoviário Marcio.Alguns ônibus chegaram a sair da empresa e estão circulando, mas cerca de 80% continuam na garagem. Isso só foi possível com a chegada do Batalhão de Operações Especiais (Bope) que garante a saída dos rodoviários que querem trabalhar.A reportagem do G1 tentou contato às 6h20 com a empresa Veleiro, mas não conseguiu.

Na terça-feira (10), os rodoviários da Veleiro de Rio Largo também protestaram e atrasaram a saída dos ônibus.

Bope foi acionado para garantir a saída dos trabalhadores que querem sair para trabalhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *