Biometria facial entra em fase de teste no transporte coletivo de Campina Grande

0000000000000001

A partir desta semana, a biometria facial entra em fase de teste no transporte público coletivo de Campina Grande. Inicialmente, o equipamento estará sendo usado em parte da frota do Consórcio Santa Verônica, que atende a zona sul da cidade, alcançando bairros como Catolé, Liberdade, Cruzeiro e Presidente Médici, dentre outros.
De acordo com o SITRANS, entidade que representa os consórcios de transporte coletivo de Campina Grande, o novo sistema, que estará disponível em cerca de 20 ônibus, tem como objetivo preservar o benefício da gratuidade para os estudantes e identificar eventuais fraudes no sistema.
Anchieta Bernardino, Diretor Institucional do SITRANS, informa que os usuários terão o acesso agilizado com a nova biometria, garante ele, e que o uso da biometria facial vinha sendo uma cobrança dos próprios clientes, por ser uma tecnologia moderna e segura.
O sistema funciona da seguinte forma: Ao entrar no ônibus o estudante aproxima o cartão do validador, a imagem é registrada e verificada se a pessoa é realmente a dona do cartão: e a catraca é liberada. Caso seja constatado que o cartão foi utilizado por outra pessoa que não seja o dono do cartão, este será bloqueado.

 

Anchieta Bernardino acredita que os resultados dos testes serão positivos e após essa fase, a biometria facial será ampliada para as demais linhas de ônibus da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *